terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Minha Ananindeua




Tua primeira referência
Fez-se a estação
Onde desaguaram pessoas,
Em tua direção.

Formaste-te como Vila.
Alcanças-te Freguesia.
Elevaste-te a Distrito.
E hoje é Sede com maestria.

Teu nome, herdaste da árvore,
Em teu latossolo amarelo cresceste
Com teus vários rios te banhaste
E com tuas ilhas, completas-te.

Teu clima é mais ameno,
Toda noite tem sereno.
Todo dia é sempre quente,
Mais longe do afluente.

Tua várzea é recheada,
Andiroba, açaí e miriti se encontram aqui.
Mais não poderemos esquecer,
O que te fez nascer.

Tuas lutas sobre a sombra forte e formosa,
Aonde vimos florescer.
És... Minha Ananindeua querida,
Que não cansa em desenvolver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário